Modelos de Termopares

Gostou? compartilhe!
Modelos de Termopares

A Pakari comercializa todos os tipos de termopares e termoresistências, feitos sob medida de acordo com as especificações técnicas do processo. Nossos produtos são fabricados com o mais alto padrão de qualidade, garantindo um perfeito funcionamento e alta durabilidade.

Termopares Convencionais

Termopar tipo T ( (+) / (-) Cobre/Cobre-Níquel - 180 a 370 oC): sua principal característica é a excelente resistência a corrosão , sendo utilizado em temperaturas negativas.

Termopar tipo J ((+) / (-) Ferro/Constantan 0 a 800 oC): recomendado para utilizaçao no vácuo e em atmosferas oxidantes. Não recomenda-se a utilizaçao deste Termopar em locais que contenham enxofre.

Termopar tipo E ((+) / (-) Níquel-Cromo/Cobre-Níquel-200 a 870 oC): este Termopar é utilizado nas atmosferas oxidantes e inertes em ambientes redutores ou vácuo perdem suas características termoelétricas.

Termopar tipo K ((+) / (-) Cromel / Alumel 0 a 1200 oC): este Termopar é o mais utilizado na indústria em geral, pois tem uma excelente resistência a oxidação em alta temperatura e a corrosão em baixas temperaturas.

Termopar tipo N ((+) / (-) Níquel-Cromo-Silício Níquel-Silício 0 a 1260 oC): Excelente resistência a oxidação até 1200oC, curva f.e.m. xTemp., similar ao tipo K, porém possui menor potência termoelétrica, apresenta maior estabilidade e menor drift tempo.

Termopar tipo S ((+) / (-) Platina-10% Ródio/Platina 0 a 1500oC): Este é o mais conhecido e usado entre os Termopares nobres, possui uma precisao altíssima e uma ampla faixa de utilizaçao, alta repetibilidade de leitura, baixa potencia termoelétrica, com todas essas características este Termopar é utilizado em laboratórios de calibraçao como um Termopar padrao. A composição da sua liga, é de 90% platina e 10% ródio, na sua faixa de trabalho é recomendado para trabalhar em locais oxidantes sempre com tubos de proteçao cerâmica.

Termopar tipo R ((+) / (-) Platina-13% Ródio/Platina 0 a 1500oC): Possui as mesmas características de uso e recomendaçoes do Termopar tipo S, porém sua composiçao é um pouco diferente contendo 87% platina e 13% ródio, este Termopar também é utilizado em laboratórios como padrao.

Termopar tipo B ((+) / (-) Platina-30% Ródio/Platina-6% Ródio 870 a 1800oC): Também possui características de uso identicos aos do tipo S e R, recomenda-se o tubo de proteçao como os S e R em locais onde contenham vapores de metais, possui uma resistencia mecânica dos fios maior que os S e R e geram um sinal termoelétrico muito baixo. Sua utilizaçao é recomendada para temperaturas altas, e a composiçao de sua liga é de 70% platina e 30% ródio.

Termopares de Isolação Mineral

Este tipo de termopar é o mais prático e utilizado em processos industriais. Sua montagem é constituída por um, dois ou tres pares de fios, isolados entre si, compactados com pó isolante de óxido de magnésio dentro de uma bainha metálica. Esta montagem proporciona ao termopar excelente isolaçao e ampla faixa de utilizaçao nos vários tipos de processos. Os Termopares de isolaçao Mineral recebem rígido controle de qualidade desde o recebimento das matérias primas, dos certificados do fornecedor, as inspeçoes e testes internos realizados em laboratório até o produto final. Com este controle a integridade do sensor, suas características e todas as vantagens exigidas por normas é garantida.

Vantagens:

  • A montagem da bainha metálica corretamente aterrada, fornece ótima isolaçao as interferencias causadas por induçao elétrica que provavelmente influenciarao na leitura.
  • Por apresentar excelente resistencia mecânica e ótima flexibilidade, sua instalaçao se amplia em diversos tipos de processo.
  • Com isolaçao de óxido de magnésio, ótimo condutor térmico e o pequeno volume causado pela sua compactaçao, o Termopar isolaçao Mineral exibe perfeita estabilidade na leitura em virtude de seus condutores estarem totalmente isolados e protegidos do meio térmico.
  • Segundo a NORMA ASTM E608 sua isolação mínima a temperatura ambiente sempre será maior que 100 Mohm entre seus condutores e a bainha metálica.